Notícias

26/Abr/2012 - Investida da Receita Federal nos aeroportos contra entrada de enxovais de bebê

OPERAÇÃO BABADOR

Uma das recentes investidas da Receita Federal nos aeroportos é monitorar a entrada de enxovais de bebê, comprados principalmente nos Estados Unidos. Os fiscais revistam malas de gestantes para contar mamadeiras e macaquinhos e checar se o número de peças não ultrapassa as cotas estabelecidas. A Receita está reagindo a um fenômeno de consumo. Comprar  enxoval do bebê no exterior virou uma febre entre as brasileiras de classe média. A onda não é uma extravagância. Reflete um problema: a falta de competitividade da indústria local, premiada por impostos altos, gargalos na logística, custo da energia e baixa produtividade que resultam em preços até três vezes superiores aos de fora. Nos produtos para bebês, apenas a carga tributária responde, em média, por 40% do preço. A Receita costuma batizar suas operações com nomes pitorescos. Essa bem poderia ser chamada de Operação Babador, já que nem de longe vai ao cerne do problema. Fonte: Revista Exame